Voltar
  • 14508719844043Q

Situações complexas e fora do comum, como a atual, exigem atitudes mais pensadas e responsáveis, especialmente quando está em causa a saúde pública. Sendo a mediação imobiliária um negócio de pessoas para pessoas, em que a interação é um elemento constante, ter consciência do que não se deve fazer é fundamental para agir com profissionalismo.

 

 

1. Realizar open houses como normalmente, permitindo a entrada de curiosos

 

No contexto atual, a realização de visitas a casas deve ser muito ponderada e feita quando necessário. Fazer uma open house em que se permite a entrada de qualquer pessoa é aumentar a probabilidade de riscos, portanto em vez desse modelo é preferível organizar visitas seletivas com clientes que já viram a casa online e estão verdadeiramente interessados, respeitando as normas impostas pela DGS (uso de máscara, distanciamento social de 2 metros e limitação de número de pessoas em espaços fechados).

 

 

2. Colocar em causa as limitações de visitas de outros agentes

 

Na situação atual, um cliente comprador ou vendedor pode solicitar alguns cuidados extra ao agente que o representa, para além das regras definidas pela DGS. Por muito que ache que alguns cuidados são excessivos, respeite-os e não perca tempo a tentar explicar a outro agente o que é que ele deve ensinar ao cliente. O mais importante é que todos se sintam seguros.

 

 

3. Não tornar claras regras a serem respeitadas nas visitas

 

Não esteja à espera que as outras pessoas estejam informadas sobre as regras a seguir. Se está a representar um cliente vendedor e há normas que deseja que sejam cumpridas nas visitas tem de dar essa indicação ao agente do comprador, sob pena de à última hora se perceber que não estão reunidas as condições necessárias para realizar a visita ao imóvel.

 

 

4. Sair de casa sem máscaras, luvas e produtos desinfetantes

 

Um agente imobiliário é por norma um profissional precavido, com o carro cheio de coisas que podem ser necessárias a qualquer momento. E entre essas coisas tem de passar a constar máscaras, luvas e produtos desinfetantes, para evitar situações em que tem de fazer uma visita de repente e está desprevenido ou algum cliente aparece sem máscara e a visita tem de ser cancelada.

 

 

5. Espalhar fake news

 

Não partilhe informações online sem ter a certeza que estão corretas. Verifique sempre a fonte da informação e se não tem origem numa entidade de referência ou num órgão de comunicação social de prestígio então não arrisque a partilhar. Neste momento a informação é fundamental para todos manterem a calma e respeitarem as normas.

 

 

6. Dar opiniões leigas sobre questões de saúde

 

Por muito que seja tentador ter uma opinião sobre questões de saúde e discutir o que deve ou não ser feito, não sendo um especialista na matéria a sua opinião será apenas mais ruído num debate que já tem demasiado barulho. Evite por isso comentar em público (nas redes sociais, por exemplo) questões relacionadas com o combate à pandemia e dê o exemplo respeitando as indicações das entidades responsáveis.

 

 

Baseado no artigo "Stop already! 12 things agents shouldn’t be doing right now" publicado em inman.com

Partilhe esta notícia nas redes sociais

Notícias relacionadas

  • Comprar casa: os ajustes necessários
    07 mai 2020
    Comprar casa: os ajustes necessários
    Ler mais
  • A tecnologia como impulsionadora da mediação imobiliária
    29 abr 2020
    A tecnologia como impulsionadora da mediação imobiliária
    Ler mais